domingo, 29 de dezembro de 2013

Mensagem Ano Novo - Padre Márcio Henrique

video

Padre Márcio aproveita momento do Natal e pede para que os casais sigam o exemplo a Família de Nazaré

O Padre Márcio Henrique Mendes Fernandes, pároco da Catedral de Nossa Senhora da Conceição, em Campina Grande, aproveitou o momento que antecede o Natal para pedir às famílias campinenses que observem o exemplo da Família de Nazaré. Ele pediu para que os casais aproveitem o exemplo de Maria e José para fortalecer a união entre si.

Segundo Pe Márcio, ao tomar conhecimento da gravidez de Maria, José deu uma grande demonstração de amor, antes mesmo que o anjo do Senhor aparecesse a ele, em sonho, para informar-lhe sobre o nascimento do Filho de Deus. Pe Márcio iniciou sua homilia, na Missa que marcou o acendimento da quarta vela do Advento (tempo que marca a espera do nascimento do Menino Jesus) falando sobre a proximidade do Natal.


“Estamos nas portas do Natal, quando teremos a contemplação do Filho de Deus. O Verbo vai se fazer carne. O Filho de Deus vem para salvar a humanidade. Deus, infinito, inclinou-se sobre a nossa humanidade. O advento é a espera deste momento”, disse Padre Márcio, para em seguida afirmar que o nascimento de Jesus representa “um mistério tão grande que não conseguimos abarcar com a nossa realidade”.

Para Pe Márcio, ao dizer sim ao Anjo, Maria deixou que Deus fosse Deus na vida dela e na de José. “Aquele casal tinha sonhos e, de repente, tudo se transforma em tempestade, tudo muda completamente. De um lado Maria se lança nas mãos de Deus e, do outro, José, que sabia que aquele filho não era dele. Mas José era justo e a Palavra diz que ele não difamou sua noiva, mas a deixou secretamente. Imagine a dor que passou José”.

Ele lembrou que, da mesma forma como anjo apareceu a Maria, apareceu em sonho a José, marcando outro momento importante e definitivo para a vinda do Cristo Salvador. “O anjo falou: ‘José, filho de Davi’ e a profecia dizia que Jesus viria da linhagem de Davi. Se José tivesse dito não, Jesus não poderia ser o Messias. A gente nunca reflete sobre o sim de José. Da mesma forma como Maria acreditou, José também acreditou”.

Casais de hoje – Pe Márcio lembrou que a vinda de Jesus foi “um sonho de Deus concretizado na vida de um casal que enxergou Deus” e que, às vezes, não enxergamos Deus em nossas vidas. “Mas Ele está sempre presente, através do Espírito Santo. Será que sabemos reconhecer a presença de Jesus? Estamos abertos para Jesus? Como vamos reconhecer que nossa vida tem a presença de Jesus diariamente? Peçamos ao Senhor que se faça presente em nossa vida”.

O pároco lembrou que o Natal nos remete a um clima familiar e que, nesta época, é bom lembrar a Família de Nazaré, de Jesus e Maria. “Percebamos que houve uma crise entre Maria e José. Penso que muitos casais são incapazes de amar da mesma forma que o amor deles, acreditando na esposa, no esposo. Veja que José não difamou Maria”.

No caso dos casais de hoje – prosseguiu – podemos dizer que um não acredita no outro porque não acredita que um quer o bem do outro. “Vivem brigando, discutindo, um quer impor algo ao outro, fica relembrando coisas do passado para enfraquecer o casamento”.

Ele lembrou que, ao falar sobre os casais em sua homilia, não estava se referindo a casais que não frequentam a igreja, mas a muitos que vão à missa semanalmente e, no entanto, tem posturas bem diferentes da adotada por José e Maria. “Muitos desses casais estão aqui na igreja. Não estou falando de casais que estão distantes, não. Casal que não se abre ao acolhimento se afasta um do outro, buscando, inclusive, justificativa para trair um ao outro. Então, eu os convido a contemplar essa figura do casal de Nazaré”.

E finalizou pedindo uma reflexão sobre a Família de Nazaré. “Que neste Natal descubramos este elemento bonito do casal de Nazaré: o acolhimento. Busquem rezar pensando em José e Maria, porque eles nos ajudam a enfrentar os problemas com mais serenidade, através do amor”.

Pascom – Catedral


Maiores informações: Áurea Ramos Araújo, Coordenadora da Pastoral da Comunicação – Pascom da Catedral (8857-5600)

Padre Márcio celebra Missa pela Sagrada Família e pede que pais e filhos não adotem os modelos de vida das novelas

O Padre Márcio Henrique Mendes Fernandes, Vigário Geral da Diocese de Campina Grande celebrou na noite deste sábado (28) na Catedral de Nossa Senhora da Conceição, no centro de Campina, a Missa em homenagem à Sagrada Família: Jesus, Maria e José. Durante a celebração, ele pediu para que os fiéis não adotem modelos de relação familiar apresentado nas novelas, mas o modelo que a Sagrada Família deixou para ser seguido.
“Ouvimos muito dizer que a família vai mal, que não existe respeito pela família. Isso é verdade. Basta olhar o exemplo das novelas. Não sou muito de criticar novelas, mas às vezes é preciso. A novela tem a tendência de formar a cabeça das pessoas e muita gente confunde ficção com realidade. Muitas famílias querem resolver seus problemas acatando o que viram nas novelas. Aí gera um grande problema”, alertou Pe Márcio. 
Ele pediu para que os fiéis atentassem para o fato de que cenas de novelas são fictícias. “Todo mundo sabe disso, mas as novelas tem sido usadas para definir padrões de famílias para o povo em geral”. Padre Márcio disse que, muitas vezes, a própria igreja é criticada, por não acompanhar essas “tendências” vistas nas novelas. “Muitas pessoas dizem que o mundo mudou e começam a atacar a igreja, dizendo que ela é atrasada”. 
O pároco disse que a família construída sem o amor entre os membros está destruída. “Existem varias definições de família, em todos os planos. Mas tudo se resume numa frase: família é relação, relacionamento entre as pessoas”. Porém, Pe Márcio disse que adotar relacionamento saudável não isenta a família das discussões. “Mas numa família saudável, quando essas situações acontecem elas sabem o caminho da solução, retomam o caminho do relacionamento, porque elas conhecem o perdão, o amor, o dialogo”.
Ele citou palavras do Papa Francisco como modelo a ser seguido numa família saudável. “Com licença, desculpa e obrigado são três palavras que devem fazer parte do relacionamento familiar. Com isso o clima fica mais agradável na família”.
“Honrar pai e mãe” – Pe Márcio também fez um alerta aos filhos: o da necessidade de, como manda a Bíblia, honrar pai e mãe. “Não são os filhos que gritam e determinam as coisas em casa. Quando se honra pai e mãe, se respeita. Pai e mãe devem ser venerados e isso chama a benção divina. Respeito para com nossos pais é mais que um gesto humano, é um respeito a Deus”.
Ele alertou também para o mundo atual, com as facilidades da tecnologia e da comunicação, pedindo para que as pessoas saibam o que é bom e o que não é para seguir. “O mundo hoje tem um propósito, que é o de destruir as famílias. Eu gosto muito da tecnologia, dos meios de comunicação, mas temos que olhar as coisas com um olhar crítico e saber o que é bom pra gente e o que não é”.
Márcio Henrique alertou para algumas situações na mídia que querem nos levar a achar que tudo é normal. “Nas novelas, vemos com facilidade o que, infelizmente, estamos vendo na vida real: tem ex-marido, ex-mulher, ex-sogra, ex-sogro, ex-cunhado, ex-cunhada. Aí termina em ex-família”.
Ele disse que o mundo dessas pessoas é um mundo que não conhece a Deus, ao Evangelho. “São pessoas que vivem na escuridão, enxergam as coisas com seus próprios olhos, não com os olhos de Deus”. E finalizou a homilia fazendo um apelo aos pais e aos filhos presentes na Catedral:
“Que as famílias não nasçam de gravidezes precoces, como vimos tanto aí. Que as famílias não vivam de materialismo, enchendo suas casas de bens, mas ficando vazias de amor. Que os pais não deleguem a educação religiosa para ninguém. Esse papel é de vocês. É na família que aprendemos a amar, a perdoar, a viver na honestidade. Que tenhamos o exemplo da sagrada família para nós, o exemplo de Jesus, Maria e José”.

Pascom – Catedral
Maiores informações: Áurea Ramos Araújo, Coordenadora da Pastoral da Comunicação – Pascom da Catedral (8857-5600)

“Que Deus faça de nossas vidas um permanente Natal”, diz Bispo de Campina Grande na Missa do Dia de Natal


O Bispo Diocesano de Campina Grande, Dom Frei Manoel Delson Pedreira da Cruz desejou aos fiéis, durante homilia, na celebração da Santa Missa do Dia de Natal, que todos os fiéis campinenses tenham um Natal permanente. “Acolhamos a salvação de Deus. Participemos da Eucaristia. Que Deus faça de nossas vidas um permanente Natal”.



Dom Delson celebrou a Missa do Dia de Natal na Catedral de Nossa Senhora da Conceição, no centro de Campina Grande, pedindo aos fiéis que tenham a certeza de que Deus está permanentemente em nossas vidas. Segundo ele, é necessário que tenhamos fé para que nunca percamos esta certeza.

“Não podemos perder a certeza de que Deus está conosco. Ele é Emanuel, que significa ‘Deus conosco’. E se Ele está conosco, está do nosso lado, Ele caminha conosco, nos guia, nos protege”, afirmou o Bispo.

Ao apresentar uma encenação de um presépio vivo, que foi montado dentro da Catedral, Dom Delson destacou a importância da família, tema que é muito citado no período natalino, por conta da magia que traz consigo o nascimento de Jesus.

“Nós, no Natal, reforçamos os vínculos familiares. Não cansemos de contemplar a humildade de Deus, que invade a nossa vida”, destacou Dom Manoel Delson.

Ao final da celebração, aconteceu o Batismo de crianças, sendo realizado pela primeira vez no Dia de Natal, celebrado pelo Padre Márcio Henrique Mendes Fernandes, vigário geral da Diocese e pároco da Catedral.



Pascom – Catedral

Maiores informações: Áurea Ramos Araújo, Coordenadora da Pastoral da Comunicação – Pascom da Catedral (8857-5600)

terça-feira, 24 de dezembro de 2013


Centenas de fiéis acompanharam a abertura das festividades em honra a padroeira de Esperança

Fé e Devoção marcaram a noite do último domingo (22), onde teve início na cidade de Esperança, no agreste paraibano, a Festa de Nossa Senhora do Bom Conselho.
No inicio da noite A Igreja Matriz de Esperança já se encontrava lotada de fiéis que aguardavam a chegada da imagem de nossa Senhora do Bom Conselho que peregrinou em todas as comunidades das Zonas Urbana, sendo conduzida pelos “romeiros” e acompanhada pela Banda Filarmônica 1º de Dezembro.
A recepção em fronte a Matriz foi presidida pelo pároco da cidade Romualdo Vieira de Lima, o vigário paroquial Pe. João Lira, o Pe. Márcio Henrique - celebrante da noite, e diversas autoridades municipais e estaduais, dentre eles o Prefeito Anderson Monteiro e o Deputado Estadual Arnaldo Monteiro que comandaram o hasteamento das bandeiras sob a execução dos Hinos da Padroeira e o Hino do munícipio de Esperança.
Aberta assim a Festa da Padroeira, aconteceu a Missa Solene dedicada as famílias e as comunidades do Setor cidade, na ocasião aconteceu a consagração e investidura de 27 novos acólitos que desempenharão suas funções no altar e nas comunidades da Paróquia de Nossa Senhora do Bom Conselho.
Em sua Homília, o Pe. Márcio Henrique, relembrou os momentos que viveu em Esperança como seminarista e citou as memoráveis Festas da Padroeira, ainda ressaltou que Neste tempo do Natal devemos contemplar o verbo eterno do pai, o filho imenso de Deus.  “Quando estamos na festa da Padroeira, Ela, nossa Senhora, deseja que nossos olhares estejam voltados ao filho infinito do Pai, é como se nosso olhar, passasse por Maria e Atingisse Jesus”, afirmou.  

A programação seguirá neste dia 23 com a noite dedicada à catequese, ministros extraordinários da comunhão e Ordem Franciscana Secular e terá como celebrante o neossacerdote Pe.  Gustavo Ferreira, natural de monteiro e atualmente exercendo seu ministério na cidade de Aroeiras.   

PASCOM

Padre reflete sobre o papel de Maria e José na celebração do Natal


Os católicos estão às vésperas da celebração do mistério da encarnação de Cristo, Filho de Deus feito homem para trazer a salvação. Em preparação para a festa do Natal, celebrada nesta quarta-feira, 25, os fiéis encontram em Maria e José um exemplo de aceitação do projeto de Deus e de espera pela vinda do Senhor.

Em entrevista ao noticias.cancaonova.com, o pároco da paróquia Nossa Senhora Aparecida, da diocese de Lorena (SP), padre Rodrigo Fernando Alves, define o casal Maria e José com uma “propaganda vocacional”, fazendo os fiéis terem ciência de que são vocacionados ao plano de Deus.


O sacerdote recorda que Maria é figura de destaque em todo o ano litúrgico, devido à sua receptividade e disposição para com as obras de Deus. No Advento, ela vem apresentada como participação livre e disposta da humanidade no projeto divino de salvação.

Quanto a José, padre Rodrigo fala que ele reconheceu a prioridade do projeto coletivo em relação ao individual. “Ainda que tivesse suas metas futuras com Maria, vai se resignando ao grande plano de Deus que é muito melhor que o seu individual”.

Confira, abaixo, a entrevista completa com padre Rodrigo:

noticias.cancaonova.com -  Como Mãe de Jesus, qual o maior exemplo que Maria traz aos fiéis? Por que também ela é uma figura de destaque nesse tempo de Advento?

Padre Rodrigo Fernando Alves -
 Maria é figura de destaque o ano litúrgico todo, porque é a criatura humana mais receptiva e disposta para as coisas de Deus. Ela é o que nós, em muitos momentos, não conseguimos ser. Gostamos tanto dela, porque ela, sendo tudo isso, não se vangloria ou se distancia de nossa luta de todo dia. Olhamos para ela e pensamos: "A gente, se faz esforço, consegue também". O afetivo de Deus fica muito aproximado de nós em Maria. Ela é 'sim', é obediência, perseverança, coragem, força, empenho, oração, humildade... adjetivos que todo ser humano precisa desenvolver para bem viver. Ficar perto dela e tê-la na vida e caminhada é muito positivo e nos faz ser sempre mais de Deus. E ela é apresentada no Advento como a participação livre e disposta da humanidade no projeto de salvação. Ao dizer sim, ela abre caminho para que tudo mais que Deus queria fazer pudesse ser!

noticias.cancaonova.com - O 'sim' de Maria trouxe ao mundo o Salvador. Mas, ainda hoje, Deus precisa do 'sim' de cada um para continuar sua obra de salvação. Em que medida o tempo do Advento pode ser aproveitado pelos católicos para essa revisão de missão de vida?

Padre Rodrigo - O católico que vive uma vida de comunidade e participa, ao menos aos domingos, de sua comunidade, é atraído para o clima de Natal. O Advento vai enfeitando o coração do cristão que, a cada domingo celebrando com sua comunidade, vai sendo resgatado para os melhores sentimentos. Vendo a história que Deus fez com o povo daquele tempo, vemos que Ele quer prosseguir fazendo história no nosso tempo, e que quer contar com nossa ajuda. Vendo gente tão simples respondendo positivamente, somos provocados a dar uma resposta, e vamos entendendo que um mundo melhor é possível com gente boa de colaboração! Deus precisa de bons colaboradores hoje! Como houve Zacarias, Isabel, João Batista, José e Maria... Hoje, Ele nos visita nos acontecimentos de nossos tempos e nos aborda com a pergunta: "quer me ajudar?". Se respondemos sim, o seguimento do projeto acontece e algo em nossa volta fica melhor!

noticias.cancaonova.com - Junto a Maria aparece, nas leituras do Advento José, seu esposo. Que exemplo ele traz para quem quer se preparar bem para acolher Jesus?

Padre Rodrigo - José é aquele que sai do individualismo de sua satisfação humana e entende que o projeto do "nós" é mais importante do que o projeto do "meu". Ainda que tivesse suas metas futuras com Maria, vai se resignando ao grande plano de Deus, que é muito melhor que o seu individual. Ele revela nosso lado humano que, pela fé e pela escuta dos recados de Deus, vai se convencendo do que é preciso ser feito. Quem quer se preparar para acolher Jesus e olha para ele (José), percebe que é preciso se desfazer das próprias seguranças para se lançar na grande aventura do novo e do desconhecido de Deus. E que Deus nunca nos levará para um lugar que não seja bom!

noticias.cancaonova.com - Em que medida o exemplo de Maria e José ajuda os fiéis a caminharem com o coração preparado, nesse tempo de espera, pelo nascimento de Jesus?

Padre Rodrigo - O exemplo deste casal é uma propaganda vocacional: temos vocação para o plano de Deus, pois o plano d'Ele é para gente normal. Cada uma achando-se dentro do "tabuleiro da vida". Vida feliz tem sacrifícios, mas com fé e confiança chegaremos lá. É feliz quem, com maturidade e ousadia, responde ao chamado de Deus. Eles nos recordam que Deus está nos chamando a trabalhar com Ele na obra da salvação e de um mundo melhor. Que tal arriscar dar uma resposta positiva?

Fonte: Canção Nova

Entrega de alimentos aconteceu na Catedral de Campina Grande

Na tarde desta quinta – feira, dia 19, com orações de agradecimentos a Deus, ao Pe. Márcio Henrique, pároco da Catedral, e a todos que contribuíram com o sucesso da Campanha da Solidariedade 2013, aconteceu, na Catedral, a entrega de alimentos aos representantes das Pastorais Sociais: Sofredores de Rua, Promoção da Mulher e Menor (Paróquia). Na Campanha deste ano foram arrecadados em torno de duas toneladas de alimentos não perecíveis. Após a entrega a estas pastorais, sobraram algumas poucas cestas básicas que estão sendo distribuídas com pessoas carentes que buscam ajuda diária na Catedral. 
Neste ano de 2013, a Campanha da Solidariedade trouxe como tema “Dai-lhes vós mesmos de comer”.  Esta é mais uma ação do projeto social da paróquia denominado Projeto Solidariedade e Partilha, em funcionamento desde 2008.
As ações realizadas pelo projeto, além das pastorais já mencionadas e da Pastoral da Pessoa Idosa, já beneficiaram diversas entidades que atendem crianças e pessoas idosas de maiores necessidades e pessoas de modo geral. Eis as ações: ação missionária em favor da vida; na fidelidade a Cristo sou solidário; renúncia quaresmal a serviço da economia e da vida; campanha do agasalho: 2010/2011/2012; dia da solidariedade “sos palmares”, em conjunto com a Diocese de Campina Grande, seminário de saúde, distribuição de feijão, campanha do leite em pó, semana da solidariedade 2011, Campanha de materiais recicláveis e, campanha de alimentos 2012/2013.

Texto: autora – Professora Aurea Ramos Araujo (Coordenadora do Projeto Solidariedade e Partilha



segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Dom José Maria Pires recebe o Título de Cidadão Honorário

Em reconhecimento a trajetória do arcebispo emérito da arquidiocese da Paraíba, dom José Maria Pires, a Câmara Municipal de Belo Horizonte (MG) concede a ele o Título de Cidadão Honorário. Durante anos, o bispo atuou em defesa dos direitos humanos. A solenidade de entrega da homenagem será realizada às 19h, desta segunda-feira (16), no Palácio Francisco Bicalho.
Dom José teve forte atuação contra a discriminação e o racismo e na luta em defesa dos afro-brasileiros. Em 26 de setembro deste ano, recebeu o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).
O arcebispo emérito nasceu no distrito de Córregos e aos 12 anos entrou para o seminário, em Diamantina. Recebeu a ordenação episcopal em 1957, assumindo a diocese de Araçuaí.  De 1966 a 1995, dom José esteve arcebispo da Paraíba. Seu lema é: “Scientiam Salutis” (A Ciência da Salvação).
Fonte: CNBB

O trabalho da juventude dentro da Igreja


Comissão Episcopal Pastoral para Juventude, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), lançou o documento “Civilização do Amor: Projeto e Missão”,na última sexta-feira (13), no Encontro Nacional de Revitalização da Pastoral Juvenil.
O documento, criado por diversas lideranças juvenis, faz parte do projeto de revitalização da Pastoral Juvenil na América Latina e Caribe, e busca empreender uma dimensão de vida e prática nova a partir da vida dos jovens nos diferentes contextos e de uma profunda conversão pessoal, pastoral e eclesial, com o intuito de incitar o caminho de discipulado missionário em cada um.
Assessor Nacional da Comissão para Juventude, Padre Antônio Ramos Prado, destaca que o Documento possui oito linhas de ação, que propiciam a formação integral do jovem em todos os aspectos, pensando o ser humano em sua totalidade.
De acordo com o Presidente da Comissão, Dom Eduardo Pinheiro da Silva, esse material tem um conteúdo muito importante na área teológica e eclesial e auxilia a fundamentar os trabalhos junto aos jovens de diversas expressões. “Percebemos a vontade da Igreja em avançar cada vez mais nesses novos tempos com as várias expressões juvenis, como as Pastorais da Juventude (PJs), movimentos, novas comunidades, congregações religiosas e outras forças em vista da vida do jovem”, defende.
Para o presidente, a tradução a cada realidade do país deve se dar no conjunto e unidade dessas várias expressões, para possibilitar a criação de novas pistas de evangelização em unidade com a América Latina.
Retornando ainda aos efeitos da Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro, no último mês de julho, nós conversamos com o Padre João Chagas, do Setor Juventude do Pontifício Conselho para os Leigos, organismo vaticano responsável pela JMJ. (SP)


Fonte: Rádio Vaticano 

Confira as celebrações do Papa Francisco nesse fim de ano

No dia 25, Solenidade do Natal do Senhor, Francisco dará a benção "Urbi et Orbi", às 12h
A tradicional Missa do Galo será celebrada este ano pelo Papa Francisco, no primeiro Natal de seu pontificado. A celebração será no dia 24 de dezembro na Capela Papal da Basílica Vaticana às 21h30 (horário local, 18h30 em Brasília).

No dia 25, Solenidade do Natal do Senhor, Francisco dará a benção “Urbi et Orbi”, do balcão da Basílica Vaticana às 12h (horário local, 9h em Brasília). 

Já na terça-feira, 31, véspera de Ano Novo e solenidade de Santa Maria Mãe de Deus, o Santo Padre preside as primeiras vésperas e Te Deum em agradecimento pelo ano. A solenidade será na Basílica Vaticana às 17h (horário local, 14h em Brasília). 

E no primeiro dia de 2014, Francisco preside a Santa Missa na Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus e Dia Mundial da Paz. A celebração será na Capela Papal da Basílica Vaticana às 10h (horário local, 7h em Brasília). 

Fonte: Canção Nova Notícias

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Festa da Padroeira 2013

Durante os dias 29 de Novembro e 8 de Dezembro de 2013 a nossa paróquia vivenciou mais uma edição da nossa Festa da Padroeira de Nossa Senhora de Conceição, e como nos demais anos a PASCOM Catedral fez a divulgação e a cobertura completa do evento!



Além das entrevistas, das fotos e dos vídeos que já fazíamos nas demais edições, este ano inovamos em realizamos a transmissão ao-vivo de diversas missas que fizeram parte das atividades desta edição da festa.



Para quem ainda não conferiu nosso material, segue abaixo o link do nosso Álbum do Picasa com todas as 1.637 fotos que tiramos durante todo o evento, e segue também o link do nosso Canal no Youtube, com os 22 vídeos feitos neste evento.






Maria foi a mulher escolhida para brotar a salvação, diz Pe. Raniery

Na última noite, dia 07, da Festa de Nossa Senhora da Conceição, na Catedral de Campina Grande, Pe. Raniery do Santuário da Divina Misericórdia, e o pároco da Catedral Pe. Márcio Henrique foram os celebrantes da Santa Missa.
Da Homilia de Pe. Raniery, fazemos alguns destaques: 
- “A espera da Igreja pela vinda do Salvador não é uma espera acomodada. A espera da Igreja pela salvação é uma espera vigilante, firme na fé igual à fé de Maria”.



- “A atitude de vigilância e oração é para nós cristãos uma atitude de esperança”
- “Nós todos sabemos que a luta diária não é fácil, por isto temos que ser como Maria”
- “No coração de Maria não há espaço para o mal, ela é toda de Deus”.
A celebração da noite foi em intenção especial Associação das Religiosas da Instrução Cristã (Damas), Cáritas Diocesana, Comunidade Católica Obra Nova do Coração de Maria, Escola de Maria, Mosteiro de Santa Clara, Movimento Missionário de Mãe Rainha, Menina Feliz, Ordem Terceira do Carmo, Pastoral de Acesso à Justica, Pastoral dp Dízimo, Pastoral do Menor, Pastoral dos Noivos, Renovação Carismática Católica (Coordenação Diocesana).
Ao final da Celebração, Pe. Márcio Henrique agradeceu a participação de todos ao longo da festa, as pessoas pelas doações à Campanha do alimento 2013 e renovou o convite para a Missa da Alvorada, Missa Solene, Procissão e Missa de Encerramento (dia 8/12).
Na noite do dia 7, a Pastoral da Comunicação entrevistou Pe. Raniery  e os cantores de Anjos Dourados,  que se apresentaram na atração cultural no pavilhão ao lado da Catedral. 





Pascom Catedral

.

sábado, 7 de dezembro de 2013

Pe. Adeildo: Maria também é eucarística. Em Jesus está o Deus de Maria

Na oitava noite, dia 06, da Festa de Nossa Senhora da Conceição, na Catedral de Campina Grande, Pe. Adeildo Ferreira da Paróquia Sagrada Família e o pároco da Catedral Pe. Márcio Henrique foram os celebrantes da Santa Missa.
“Estamos aqui em mais uma noite de festa para celebrarmos Nossa Senhora da Conceição. Temos a oportunidade de renovação da nossa fé. Vindos de vários lugares para fazermos comunhão e revitalizar nossa fé e acolhermos Deus em nós”, disse Pe. Adeildo. 


Em sua Homilia ainda segundo o presbítero: vivemos bem alimentados com a Eucaristia. Maria apresenta seu Jesus. Ela também é Eucarística. Em Jesus está o Deus de Maria. Vamos mostrar que estamos vivos e adoramos e buscamos a Deus.
A celebração de hoje foi em intenção especial pela Comissão da Pastoral da Terra, Comunidade Milícia Celeste, Coordenação Diocesana de Catequese, Cursilho de Cristandade, Escola Teológica da Diocese, Instituto das Religiosas da Imaculada Conceição de Nossa Senhora de Lourdes, Irmãs de Nossa Senhora da Misericórdia, Irmãs Missionárias de Santa Terezinha, Movimento de Comunhão e Libertação, Pastoral da Alimentação, Pastoral da Criança, Pastoral da Pessoa Idosa (Catedral e Diocese), Pastoral da Visitação, Pastoral do Batismo, Pastoral Litúrgica.
Após a Celebração Eucarística, a Pastoral da Comunicação entrevistou Pe. Adeildo e o cantor Sussa de Monteiro, que se apresentou na atração cultural no pavilhão ao lado da Catedral. 
Programação para este sábado: Tema: Maria, mulher que caminha na fidelidade e oração!
•8h – Ofício de Nossa Senhora
•19h30 – Novena e Missa
Celebrante:  Pe. Raniery Alves dos Santos (Santuário da Divina Misericórdia)
A atração cultural fica por conta de Anjos Dourados, na Praça da Catedral.




Pascom Catedral

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Não podemos viver de achismos na nossa fé, seja em relação a Cristo ou a Maria, devemos afirmar sem medo que ela é a nossa mãe, diz Pe. Dagnaldo

Na sétima noite, dia 05, da Festa de Nossa Senhora da Conceição, na Catedral de Campina Grande, Pe. Dagnaldo da Paróquia São José (José Pinheiro) e o pároco da Catedral Pe. Márcio Henrique foram os celebrantes da Santa Missa.
Segundo Pe. Dagnaldo em sua Homilia: devemos  aprender com Maria a sermos mais coerentes com a missão que Deus nos deu. Que assim como Maria serviu a Isabel, nós possamos servir aqueles que precisam.
Momento das rosas: de acordo com o presbítero, o  momento das rosas é o momento de oferecemos a Maria os nossos pedidos, as nossas intenções, o nosso amor.
O padre Dagnaldo se disse muito feliz por poder celebrar mais uma vez em nossa festa da Padroeira Nossa Senhora da Conceição.
E ainda Pe. Dagnaldo:
“Temos o costume de pedir para que outras pessoas rezem pela gente, por serem muitas vezes pessoas mais próximas da Igreja ou mais religiosas, é exatamente isto que fazemos com Nossa Senhora pois ela é quem está mais perto de Deus, por isto podemos pedir a ela enquanto filhos queridos dela. Não podemos viver de achismos na nossa fé, seja em relação a Cristo ou a Maria, devemos afirmar sem medo que ela é a nossa mãe.
Humana como nós, foi preservada do pecado original (por isto imaculada) mas não foi privada dos problemas da vida, mas soube enfrentar a todos com Fé.
A fé de Maria consiste em lançar-se inteiramente nos braços do Pai, desde a anunciação do anjo Gabriel. Deus confiou a Maria esta grande missão, foi a Fé de Maria que deu um dos primeiros passos para a nossa salvação.
Na carta de São Paulo fica claro que cada um deve usar os seus dons para servir a comunidade, para chegarmos juntos ao caminho de Cristo. Cada um recebe os dons que precisa.
Maria foi a primeira a nos dar o exemplo do que significa ser missionária.
Feliz é Maria que acreditou, ouviu a palavra, na fé, a acolheu e na fé dedicou a sua vida a obra do Senhor.
De Maria temos o exemplo e a certeza de que podemos servir as causas de Cristo”.


Após a Celebração Eucarística, a Pastoral da Comunicação entrevistou Pe. Dagnaldo e a cantora Eloisa Olinto, que se apresentou na atração cultural no pavilhão ao lado da Catedral. 



Pascom Catedral 

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Maria foi aquela que acreditou, confiou no plano de Deus e foi por meio desta disponibilidade dela que Jesus veio ao mundo, segundo Pe. Romualdo

A celebração de hoje começou com as boas vindas do seminarista Rodolfo Lucena ao padre Romualdo Vieira de Lima da paróquia do Bom Conselho em Esperança-Pb. Neste momento, Rodolfo justificou a ausência no nosso pároco Pe Marcio Henrique, que estava celebrando  uma missa na paróquia de Sumé, que também está em festa pela sua padroeira.
Durante o momento do ofertório, assim como nas demais noites, muitas flores foram oferecidas a Nossa Senhora de Conceição.
 Pe. Romualdo, em sua Homilia, com base no evangelho de Jesus Cristo segundo João, relembrou o momento em que os discípulos reunidos recebem a presença de Jesus ressuscitado. Reforçou que Maria foi aquela que acreditou, confiou no plano de Deus e foi por meio desta disponibilidade dela que Jesus veio ao mundo.
Segundo o presbítero, devemos sempre servir tendo Maria como exemplo. Foi para servimos que recebemos os dons do Espirito Santo, e devemos sempre testemunhar estes dons, celebrando Jesus ressuscitado entre nós.
Ainda de acordo com Pe. Romualdo: no evangelho de hoje Cristo nos mostra que os apóstolos se reuniram no primeiro dia após o sábado, e é devido a esta passagem que comemoramos o domingo como o dia do Senhor. Eles, no princípio, tiveram medo, mas quando Jesus apareceu chegou a paz, viram que era Cristo ressuscitado que estava ali. E é esta a paz que precisamos.
Concluindo sua Homilia a padre disse: “assim como os discípulos se alegraram naquela noite devemos sempre nos alegrar ao sentirmos a presença de Deus, ao ouvirmos sua palavra, devemos nos sentir fortalecidos e revigorados. Depois  de todo sofrimento da Paixão de Cristo, quando Ele voltou e se fez presente dentre os discípulos os motivou a saírem e espalharem Sua palavra através de seus testemunhos da esperança da ressurreição. Enquanto Igreja nós também temos esta missão, de sairmos e espalharmos o evangelho.
A celebração de hoje foi em intenção especial pelo Centro de Estudos de Filosofia e Teologia, pela Comunidade Ave Maria, pela Escola de Fé e Política Dom Manuel Pereira da Costa, pelas Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição, pela Legião de Maria, pelos Ministérios de Música (Sol Maior, Tom Cristão, Restauração e Fernando e grupo), pela Paraliturgia, pela Pastoral da AIDS, pela Pastoral da Saúde da Diocese e da Catedral, pela Pastoral da Promoção da Mulher, pelo Seminário Diocesano (seminaristas, equipe de formação e vocacionados), pelo Terço dos Homens e pela Vigília Peregrina.
A atração cultural no pavilhão ficou por conta de Katia e Gabimar com participação especial de Serginho do Sax. Confira abaixo Kátia e Serginho falando antes do show.




Pascom Catedral





Fotos da Festa da Padroeira Nossa Senhora da Conceição


A festa está sendo um sucesso, venha você também participar conosco e aproveitar os últimos dias da Festa da Padroeira Nossa Senhora da Conceição. Esperamos você para rezar e se confraternizar conosco na Catedral Diocesana de Campina Grande.

Fotos do primeiro dia acesse o link Fotos primeiro dia


Fotos do segundo dia acesse o link Fotos segundo dia


Fotos do terceiro dia acesse o link Fotos terceiro dia


Fotos do quarto dia acesse o link Fotos quarta noite


Fotos do quinto dia acesse o link Fotos quinto dia



quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

"Que a família de Jesus não está condicionada aos laços de sangue. Sua família é formada por aqueles que O seguem, pelos laços fraternos"


Na quinta noite da Festa da Padroeira de 2013 o tema abordado foi “Maria, Mãe que ensina a seguir o Mestre”.
A celebração foi presidida pelo Pe. José Vanildo de Medeiros da paróquia do São Cristóvão no Centenário e muitos dos fieis desta paróquia se fizeram presentes acompanhando o seu pároco. Pe José Vanildo se fez presente em várias edições da nossa festa da padroeira de Nossa Senhora da Conceição.
Em sua homilia o padre comentou sobre o capítulo 12 do evangelho de Matheus, comentando dentre outras coisas que apesar do que muitos falam ao interpretar esta passagem, que Jesus nunca renegou sua mãe e nunca desprezou seus parentes. A palavra de hoje nos faz refletir que a família de Jesus não está condicionada aos laços de sangue. Sua família é formada por aqueles que O seguem, pelos laços fraternos.
Jesus foi obediente e fiel em tudo a Deus, até sua morte e após ela. Sempre fez a vontade do Pai.
A família de Jesus é a comunidade, a igreja representada por aqueles destinados a seguir a palavra de Deus. Devemos levar Cristo aos nossos irmãos, através de palavras, mas principalmente através das nossas atitudes. Seguindo o exemplo de Maria. Que nos ensina a seguir o Senhor, sendo obediente e indo ao encontro de quem precisa de ajuda e agentes missionários.
Ao ser escolhida, Maria se fez de exemplo ao transformar seu sim em serviço. E assim devemos fazer, ajudando aos mais necessitados, os que passam fome e que estão à margem da sociedade. Que devemos praticar a justiça e a caridade na Terra. Para que o plano de Deus chegue até nós e aos mais necessitados.
Ressaltou também que durante este tempo de advento devemos seguir dois passos:  precisamos preparar a sociedade para a plenitude que vem de Deus e para o Senhor que vem ao nosso encontro. E precisamos fazer que nossa comunidade seja cada vez mais solidária.
Com Maria e por Maria somos chamados a fazer a vontade do Senhor.
Que essa festa de Nossa Senhora da Conceição renove em cada um de nós a vontade de ser missionário!
A noite desta terça-feira foi em intenção das pastoral da Crisma, Comunidade São Pio X, Congregação de Religiosos do Sagrado Coração de Jesus, Coordenação Diocesana do CEBI, Equipes de Nossa Senhora, Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora dos Anjos, Ministros Extraordinários da Comunhão, Ordem Franciscana Secular, Pastoral da Acolhida, Pastoral dos Sofredores de rua, Pastoral Familiar e Rádio Caturité.

A atração cultural da noite foi Janine e Banda, veja abaixo o comentário da artista antes de começar seu show.


Amanhã a programação segue com Ofício de Nossa Senhora às 12h, e às 19h30 a Novena e Missa com o celebrante: Padre Romualdo Vieira de Lima da paróquia de Esperança-PB, já no pavilhão social teremos Kátia e Gabimar.


Pascom Catedral

Maiores informações: Áurea Ramos Araújo, Coordenadora da Pastoral da Comunicação – Pascom da Catedral (8857-5600)

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Na festa da Padroeira de Campina Grande, Pe Haroldo diz que para ser um bom católico é preciso ser devoto de Nossa Senhora

O Padre Haroldo Andrade Silva, da Paróquia da cidade de Sumé, foi o padre convidado para a celebração a Novena e Missa da noite desta segunda-feira (02), dentro da programação da festa da Padroeira de Campina Grande, Nossa Senhora da Conceição, na Catedral Diocesana da cidade. O tema da edição 2013 da festa é “Com Maria, somos discípulos e missionários de Jesus”.

Pe Haroldo iniciou a celebração dizendo que estava muito alegre e que se sentia muito à vontade ao participar da festa da Padroeira de Campina Grande, lembrando que, quando adolescente, era frequentador da Catedral, onde atuou como coroinha, no final da década de 70. O tema da noite foi “Maria, mulher de obediência à Palavra!”.

Ele citou a importância de Maria para os católicos, destacando que a celebração de Maria na igreja é antiga, feita desde o início do catolicismo. “Desde os primórdios da igreja já existia a celebração a Nossa Senhora. Nós católicos temos este carinho por Nossa Senhora porque ela, depois de Cristo, é a maior santa”.

Pe Haroldo disse que Nossa Senhora tem uma grande importância par a igreja e negar essa importância é desconhecer o papel que ela exerceu para a humanidade. “Ninguém pode negar esta santidade de Nossa Senhora e a grandeza desta mulher. Para ser um bom católico tem que ser devoto de Nossa Senhora”.

Necessidade de Maria – O pároco de Sumé lembrou que o mundo precisa muito de Nossa Senhora, destacando a sua grandeza, por ter sido escolhida como o primeiro Sacrário de Jesus. “Precisamos do auxilio da Virgem Maria. O mundo precisa muito dela. Estamos aqui para reconhecer a grandeza com que Deus escolheu Maria para ser a mãe do seu Filho e mãe da humanidade”.

A noite da segunda-feira foi dedicada aos participantes dos diversos encontros promovidos pela Catedral de Campina Grande: Encontro de Casais com Cristo – ECC; Encontro de Jovens com Cristo – EJC; Encontro com Cristo – EC; Encontro de Adolescentes com Cristo – EAC; Encontro de Namorados com Cristo – ENC, além dos diversos movimentos da igreja.

Após a celebração, os fiéis se concentraram no pátio da Catedral, onde ocorreu show musical com Antônio Dean e Violão. Nesta terça-feira (03) acontece ao 5º dia da festa, com o tema “Maria, Mãe que ensina a seguir o Mestre!”. Ao meio dia tem o Ofício de Nossa Senhora, na Catedral; e à noite, a partir das 19h30, ocorre a Novena e Missa, com o Padre José Vanildo de Medeiros, da Paróquia de São Cristóvão, no bairro do Centenário.



Após a celebração ocorrerá a festa social, no pátio da Catedral, com apresentação de Janine e Banda.






Pascom – Catedral


Maiores informações: Áurea Ramos Araújo, Coordenadora da Pastoral da Comunicação – Pascom da Catedral (8857-5600)

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Na Festa da Padroeira de CG, Pe Herbert diz que Maria sabe o que precisamos e intercede por nós mesmo sem pedirmos a ela

 O Padre Herbert Pereira Guedes, da Paróquia da cidade de Monteiro, foi o convidado da segunda noite da Festa de Nossa Senhora da Conceição, Padroeira da Diocese de Campina Grande. Ele celebrou a novena e Missa com o tema ‘Maria, plena de Deus, cheia do Espírito Santo’, na note deste sábado (30), na Catedral Diocesana de Campina.

 No início da celebração, foi acesa a primeira vela do Advento, numa referência ao Tempo do Advento, iniciado esta semana e que antecede o Natal do Senhor. A celebração da noite foi dedicada às famílias, segundo informou logo no início da Missa o Padre Márcio Henrique Mendes Fernandes, pároco da Catedral e Vigário Geral da Dicoese. “Vamos dedicar a Missa hoje às famílias, às crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos”, afirmou.

 Pe Herbert, em sua homilia, destacou as virtudes de Nossa Senhor e, dentre elas, a de ser plena de Deus e do Espírito Santo. “A cada noite vamos vendo as virtudes de Nossa Senhora e hoje falaremos sobre a virtude de Maria plena de Deus Cheia do Espírito Santo. O que Nossa Senhora falou em Nazaré se cumpre até hoje porque foram palavras de Deus: ‘todas as gerações me chamarão de bem aventurada’”.

Para Pe Herbert, Maria é plena de Deis e cheia do Espírito Santo “não só porque ela é mãe de Jesus, mas porque o próprio Jesus disse: ‘mais feliz ainda é quem escuta a palavra de Deus e a coloca em pratica’”. Segundo ele, nós também devemos ser como Maria, “colocando em prática os ensinamentos de Jesus, escutando a Palavra de Deus e colocando pratica. É olhando o exemplo de Maria que nós, como igreja, somos chamados a fazer o que ela fez”.

A virtude de ser mãe – Pe Herbert pediu para que os fiéis meditem sobre a mais bela virtude de Maria, que é a de ser mãe. “Nas Bodas de Caná da Galiléia ninguém disse a Maria que não tinha mais vinho, mas ela percebeu a aflição daquele casal e foi ao Senhor interceder”. Ele lembrou que as mães conhecem bem seus filhos e sabem quando eles precisam de algo. “Quem é mãe sabe quando o filho não está bem. Assim é Nossa Senhora, que mesmo sem você pedir nada a ela, ela não se esquece de você”.
 
Ele aproveitou para lamentar os críticos de Nossa Senhora, afirmando não entender o porquê das críticas. “Até hoje eu não sei por que os irmãos evangélicos falam de Maria. Poderiam falar dos padres, por exemplo, que muitas vezes não dão testemunho verdadeiro. Mas falar de Maria? Até hoje eu não entendo o porquê”.

A Missa foi encerrada com uma homenagem aos membros da Pastoral da Acolhida, que foram chamados ao altar para depositar rosas aos pés da imagem de Nossa Senhora da Conceição e receber uma bênção, concedida pelo Padre Márcio Henrique.

Após a celebração, os fiéis se concentraram no pátio da Catedral, para a festa social, que teve a animação do cantor Capilé e Banda. Padre Márcio informou que neste domingo (01) a celebração será pelo fim da violência, especialmente a violência no transito.
A celebração deste domingo à noite, a partir das 19h30 será com o Padre João Afonso da Silva, da Paróquia de Alagoa Nova. O tema será ‘Maia, mãe e intercessora dos Necessitados’. Após a celebração, a festa social terá a animação da banda Los Paineiros.



Pascom – Catedral

Maiores informações: Áurea Ramos Araújo, Coordenadora da Pastoral da Comunicação – Pascom da Catedral (8857-5600)